The Upsetters - Many Moods of The Upsetters [1970]

Melhor banda de Skinhead Reggay da história! Os Upsetters são Glen Adams (organ), Alva Lewis (guitar), Aston Barrett (bass) e seu irmão Carlton Barrett (drums) sob as ordens de Lee Perry. O time é esse! Mas diversos músicos e cantores fizeram parte da crew Upsetters, como Boris Gardiner que ficou responsável pelo baixo depois que o Family Man seguiu carreira com os Wailers, além de diversos cantores do naipe de Carl Dawkins que sempre tiveram envolvidos nas produções do Scratch e viviam no estúdio.

Esse é o segundo álbum dos Upsetters lançado pela Pama Records no ano de 1970. Depois do sucesso de Clint Eastwood, o produtor chefe da gravadora Harry Palmer resolveu ir até a Jamaica e gravar mais um disco com a banda que já estava com grande reconhecimento em Londres por conta de seus singles instrumentais que alcançavam os charts, ainda mais depois da viagem da banda nesse mesmo ano para as frias terras inglesas acompanhados de Perry e o grupo vocal The Pioneers, foi ai que a banda deslanchou.

Porém esse álbum não fez o sucesso esperado na época. Todos os outros discos de Perry pela Trojan dessa fase de 1969-70 chamaram muito mais atenção. Um dos motivos é que esse LP não teve nenhum single lançado anteriormente, faz parte da coleção Pama Economy, e todas as músicas são produções novas. Certamente é o disco que mais passa despercebido dessa época do grupo, mas é nele que a banda mostra seus diversos modos de tocar, daí o nome do disco Many Moods of The Upsetters.

A capa faz referência a essa gama sonora que esses músicos conseguiam reproduzir, são diversas fotos de Perry clicadas por Harry num domingo das 4:30 às 5:30 da manhã!

Eles foram de carro acompanhados por Glen Adams e algumas garotas de biquini percorrendo os mais diferentes cenários da costa jamaicana. Detetive, observador, obscuro, relaxado, invisível, são alguns estilos dos Upsetters e algumas legendas que essas fotos ganharam na capa do disco. Pura viagem.

O disco já começa com uma aula de groove dos irmãos Barrett em Exray Vision, sempre acompanhados do brisante hammond de Glen Adams e da ritma guitarra de Lewis que além da guitarra base também fazia solos que mantinham o groove frenético, um exemplo disso é a faixa Soul Stew.

Sem dúvidas é nesse álbum que o organista Glen Adams está em sua melhor fase. Beware, Low Lights, Serious Joke e Prove It (riddim de Uncle Desmond) são algumas das mais inspiradas dele nesse LP.

Maximum skinhead reggay beat!

Na parte das cantadas meu destaque vai para a linda versão de Cloud Nine dos Temptations, aqui na voz de Carl Dawkins, que mostra todo seu potencial soulful, relaxing style.

01 – Exray Vision
02 – Can't Take It Anymore
03 – Soul Stew
04 – Low Lights
05 – Cloud Nine
06 – Beware
07 – Serious Joke
08 – Goosy
09 – Prove It
10 – Boss Society
11 – Mean And Dangerous
12 – Games People Play

Nenhum comentário:

Postar um comentário